Hilda Alão

Escrever é uma forma de amar.

Textos

SONETO DO DIA DAS MÃES

És luz que brilha na senda escura,
Forte mão a retirar os espinhos,
Limpando da nossa vida os caminhos,
Para equilibrar do lar a estrutura.

Mãe, mulher que se desfaz em carinhos,
Anjo de mansidão e de fé pura,
Mas sabe a hora da palavra dura
Se os filhos procuram os descaminhos,

Atraídos pelos brilhos pavorosos
Da tentação que traz dias tormentosos,
E te faz carregar pesada cruz,

Erguendo o teu rebento vacilante,
Com amor, exposto a todo instante,
Lembrando Maria, santa mãe de Jesus.

24/04/04.
Maria Hilda de Jesus Alão
Enviado por Maria Hilda de Jesus Alão em 07/04/2006


Comentários



Site do Escritor criado por Recanto das Letras