Hilda Alão

Escrever é uma forma de amar.

Áudios


PACO PESCA PACU (parlenda)
Paco pesca pescada e pacu
Com um anzol de bambu.
De tanto pescar Paco pacu,
Partiu-se o seu anzol de bambu.

Bino bate na bigorna,
Galo cisca na rinha,
Galinha botou ovo de codorna
No galinheiro da rainha.

Sete patinhos atrás da pata,
Sete pacas saem da mata.
Quantas patas tem a pata
Atrás de si sem as das pacas?

Não sei se asso ou se frito
O peito gordo do pato,
Só sei que assado ou frito
Gostoso é o peito do pato.

Tira a bota, bota a bota,
Abre a porta, fecha a porta,
E lá ficou a velha bota
Escondida atrás da porta.

Tire da porta a trava,
Pra ela não travar.
Depois de a porta travar
Ninguém a pode destravar.

O gato mirrado
Do Pedro pirado,
Pediu um pirão
De peixe salmão.
26/02/08.
(Maria Hilda de J. Alão)
Enviado por Maria Hilda de Jesus Alão em 26/02/2008




Comentários



Site do Escritor criado por Recanto das Letras